Busca

linksonoro

um link e muitos sons

Tag

noel rosa

Teresa Cristina e sua bela homenagem a Noel

(Ouça a íntegra do programa aqui)

 

 

O samba, este que é o estilo mais tradicional da música brasileira, tem em seu rol de compositores mais que simples letristas, são verdadeiros poetas que buscam no cotidiano do povo, no amor, nas escolas de samba e na boemia a inspiração para letras que atravessam décadas e não perdem sua autenticidade, contemporaneidade e beleza. Daí nomes como Cartola, Monsueto Neves, Adoniran Barbosa, Nelson Cavaquinho, Noel Rosa e tantos outros terem seus sambas registrados por gerações e gerações de artistas.

Um bom exemplo de dedicação e amor ao samba é a carioca Teresa Cristina. A cantora fez do circuito de bares da Lapa, no Rio de Janeiro, o trampolim para sua ascensão na MPB e da obra de Paulinho da Viola o primeiro passo para o mercado fonográfico, com álbum A Música de Paulinho da Viola, lançado em 2002 que abraçava o trabalho do nosso princípe do samba. Daí em diante Teresa foi se tornando, a cada álbum, uma das representantes mais fieis do estilo. Com sua voz irretocável e um repertório bem selecionado, típico daqueles que realmente pesquisam a fundo toda a produção realizada por diversos sambistas, a moça mantém viva para as novas gerações o que temos de mais rico na cultura brasileira.

 

 

Teresa Cristina Canta Noel

 

Dando continuidade a sua exaltação ao samba Teresa focou seu canto em uma trilogia de sambabooks que começou em 2016 com um álbum que abraçava a obra de Cartola, em Teresa  Cristina Canta Cartola, e chega agora ao seu segundo lançamento com Teresa Cristina Canta Noel, álbum que traz a parceria, já consolidada com o violonista Carlinhos 7 Cordas. Para encerrar essa tríade ela promete ainda passear pelo cancioneiro de Nelson Cavaquinho.

 

Parceria refinada com Carlinhos 7 Cordas

 

Com direção musical de Caetano Veloso e lançado pela Uns Produções, Teresa Cristina Canta Noel é uma homenagem delicada a este compositor que teve uma vida curta, mas o suficiente para marcar seu nome no samba com canções que fizeram  história na música brasileira. Criteriosa e conhecedora da obra de Noel, assim como Caetano, Teresa saiu do lugar comum e incluiu neste disco faixas que podemos chamar do lado B de Noel, além de registrar – claro – clássicos do compositor.

 

Caetano e Teresa, homenagens delicadas aos mestres do samba

 

Em Teresa Cristina Canta Noel,  a cantora segue a risca a máxima de que “o belo está no simples” e a dobradinha voz e violão dá ao álbum um alta dose de refinamento musical. Os arranjos para  a voz de Teresa e o violão de Carlinhos 7 Cordas não fogem dos originais de Noel Rosa, mas a maneira que eles conduzem o repertório dão destaque às letras de Noel , que Teresa confere um brilho na medida certa para cada verso.

Na seleção escolhida para Teresa Cristina Canta Noel estão Seja Breve, Não Tem Tradução, Conversa de Botequim, Silêncio de Um Minuto, O X do Problema e Minha Viola, composta por Noel em 1929, que traz um ar caipira e que neste álbum de Teresa traz a participação de Mosquito, um dos nomes da nova geração do samba e partideiro de mão cheia.

 

Mosquito, um dos nomes da nova geração do samba

 

E ainda falando das faixas, é bom lembrar que essas composições são do início do século XX e que mesmo assim soam conteporâneas, mostrando o porque da obra de Noel Rosa ser atemporal.

 

Noel Rosa, atemporal

 

Vale destacar as fotos e o figurino de Teresa, ela surge elegante em um vestido que traz a mistura de borgonha, azul e rosa. Ou seja, o mesmo refinamento que encontramos no repertório se estende para o trabalho como um todo, mostrando o cuidado que a moça e sua equipe tiveram na elaboração deste projeto.

 

Elegância no repertório e no figurino

 

Teresa Cristina Canta Noel é um álbum necessário que merece, e deve, ser escutado diversas vezes para captar cada detalhe da interpretação de Teresa, do violão de Carlinhos e das rimas de Noel. O disco está disponível em diversas plataformas digitais e se você quiser conferir a cantora ao vivo, ela já está em turnê pelo país. Vale acessar teresacristinaoficial.com e conferir se sua cidade já entrou no roteiro de shows. Um belo trabalho que traz também um show imperdível.

Até a próxima! 😀

 

 

 

 

 

Anúncios

Um bate papo com Arlindo Cruz

O sambista Arlindo Cruz esteve recentemente em Belo Horizonte e, claro, fomos lá bater um papo com o moço. Arlindo falou de suas crônicas do cotidiano, do seu mestre Candeia, das escolas de samba no Rio, do seu novo álbum, Herança Popular, da importância de Noel Rosa e Chico Buarque para toda uma geração de músicos e, claro, de Império Serrano e Vila Isabel. E você confere este papo aqui no Link Sonoro.

 

 

Até a próxima! 😀

Fernanda Cunha – Coração do Brasil (2012)

Alguns artistas brasileiros encontram além das nossas fronteiras o espaço que precisavam para divulgar seus trabalhos, explorar sua criatividade e fazer o intercâmbio nescessário da nossa cultura. Foi assim com a cantora Fernanda Cunha que nos últimos anos vem apresentando sua MPB em palcos do Canadá, França, Dinamarca, Aústria e tantos outros.

 

Fernanda Cunha e sua missão de levar a MPB para os palcos do mundo

Sobrinha de Sueli Costa, Fernanda traz no seu DNA a  herança genética de uma família altamente musical e cheia de brasilidade. Talvez daí a escolha refinada do repertório do 5º álbum de sua carreira. Coração do Brasil passeia pelas obras de Noel Rosa, Tom Jobim, Haroldo Barbosa e Sueli Costa. Em um salto na cronologia da música brasileira a cantora abraça Ivan Lins, chega ao pianista Márcio Hallack e abre as portas para o novo com Daniel Gonzaga, filho de Gonzaguinha.

 

Sueli Costa : Tia de Fernanda e mestra da música brasileira

 

Em Coração do Brasil, Fernanda Cunha vem acompanhada de músicos de primeira linha. Estão lá Cristóvão Bastos, Jorjão Carvalho, Jurim Moreira, Márcio Hallack e Camila Dias, só pra citar alguns. E a escolha não poderia ter sido melhor, a voz cristalina de Fernanda ganhou a cama perfeita para interpretações que vem na medida certa, sem exageros ou pieguices. Faixas como Somos Todos Iguais Nesta Noite, Adeus América e Não Tem Tradução ganharam um produção elaborada e harmoniosa. Vale destacar Perdido de Encantamento, composição inédita de Sueli Costa e Luiz Sérgio Henriques. Show!

 

Coração do Brasil

 

Se você ficou curioso para conhecer mais do trabalho da moça é só acessar www.fernandacunha.com . Estão lá datas de shows, fotos, vídeos, biografia e música. Boa viagem sonora pela MPB de Fernanda Cunha!

Aqui no Link Sonoro você confere a faixa Adeus América, composição de Haroldo Barbosa e Geraldo Jacques.

Até a próxima!

 

 

 

 

 

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: