(Ouça a íntegra do programa aqui)

 

 

Quando o assunto é o coração é difícil controlar algumas emoções e se o caso é o amor…isso se torna mais complicado ainda. Para soltar essas sensações nada melhor que compor e cantar a pleno pulmões tudo que está guardado. E é exatamente isso que o cantor pernambucano Johnny Hooker faz em seu novo álbum, Coração, lançado recentemente.

 

Coração

 

Em Coração, Hooker mantém a linha dos seus temas mas diversifica quando o assunto é melodia e estilos musicais. Se antes o cantor passeou pelo brega, desta vez seu trabalho se abre para o samba, o axé, o blues em um mix sonoro que leva o ouvinte para um passeio pelos amores, dores e expectativas de Johnny. Pode parecer um pouco confuso tantas referências musicais em um só lugar, mas a proposta do músico se mostra coerente ao longo do álbum e mesmo que seu canto solte poemas fortes de refrões contagiantes, toda essa diversidade musical consegue cativar o ouvinte faixa a faixa.

 

Johnny Hooker

 

Sucessor de Eu vou Fazer Uma Macumba Pra Te Amarrar, Maldito de 2015, Coração traz em seu repertório 12 faixas bem construídas e arranjadas. Se por vezes a guitarra norteia a canção em outras percussão é a mola propulsora das composições. E não para por aí, baladas com violinos e piano também ganham espaço no novo trabalho de Johnny Hooker. Essa miscelânia está presente em faixas como Página Virada, Crise de Carência, Touro e Caetano Veloso.

 

Johnny

 

Em seu novo projeto Hooker contou com as participações pra lá de especiais de Gaby Amaranto no swing tecnobrega Corpo Fechado e da cantora paulista Liniker e sua banda Os Caramelows em Flutua, uma balada no melhor estilo R&B. Essa faixa inclusive gerou uma certa polêmica na ocasião do seu lançamento. A foto mostra Liniker e Hooker se beijando e foi censurada no Youtube e no Facebook que consideraram a imagem com um certo teor sexual. Aqui um parênteses : estamos encerrando a segunda década do século XXI, ou seja atitude que não condiz com os tempos atuais e todo o movimento feito ao redor do mundo pelos direitos LGBTI. Mas Johnny, se posicionou nas redes sociais e sua campanha ajudou a liberar a foto, que diga-se de passagem ficou muito bonita.

 

Liniker e Johnny, a foto censurada

 

E já que estamos falando de imagem vale destacar o projeto visual assinado pelo também cantor Filipe Catto que assina a capa e a contra capa do álbum onde o mar faz fundo para uma foto de Johnny Hooker, além de um coração formado por uma bela joia de pedras azuis deitada na areia de uma praia.

 

Filipe Catto

 

Se você ainda não ouviu Coração vale a pena uma audição. O trabalho está disponível em plataformas como Spotify e Youtube e para acompanhar o trabalho do moço uma boa pedida é sua página no Facebook, facebook.com/JohnnyHookerBr, estão lá vídeos, fotos e agenda do cantor.

Até a próxima! 😀

 

Anúncios