A década de 1970 no Brasil, e na América do Sul, foi marcada por ditaduras pesadas que fizeram o continente amargar um período de censuras, torturas, silêncios e o “sumiço” daqueles que tentavam retomar a identidade perdida de vários povos. Tão forte quanto a luta armada era a luta artística. Não é segredo pra ninguém que toda a arte produzida em períodos de turbulência, vem cheia de flechas embutidas em poesias, traços, imagens e sons que podem ser mais certeiros que qualquer bala ou algo que o valha. É só dar uma passeada rápida nas obras de Caetano, Chico, Gil, Glauber Rocha, Hélio Oiticica, o jornal Pasquim, Secos e Molhados e por aí vai. Secos e Molhados?!?!? Sim, afinal era preciso muita coragem para subir em um palco, mesmo com toda a beleza poética, e se apresentar em trajes e trejeitos nada adequados para aquela época. E é aqui que começa nosso papo sobre esse grupo que, sem pretensão de mudar nada, mudou tudo.

 

Tônia Carreiro, Eva Wilma, Norma Bengell, era muita gente querendo falar
Tônia Carreiro, Eva Wilma, Norma Bengell, era muita gente querendo falar

 

A história começa mais ou menos assim, dois amigos e vizinhos se reúnem para fazer um som sem muito compromisso e criam um grupo chamado Eric Expedição. João Ricardo e Gerson Conrad eram dois jovens cheios de ideias musicais, mas ainda faltavam alguns elementos para criar um grupo de peso. Naquele momento João começava um esboço do que seria o Secos e Molhados, inserindo em sua música violas, percussão e gaita. Mas…..ainda faltava alguma coisa, e essa “ coisa “ estava no Rio de Janeiro. A cantora Luli ( da dupla Luli & Lucina ) soltou a dica : tem um cantor lá na capital fluminense que tem uma voz fora do comum. Resultado, os dois saíram de Sampa correram para o Rio e deram de cara com Ney Matogrosso. Pronto….a química sonora aconteceu.

 

Gerson, Ney e João, química sonora perfeita
Gerson, Ney e João, química sonora perfeita

 

O ano era 1973 e depois de dois anos tocando na noite paulistana, e conquistando um público cada vez mais fiel, o Secos e Molhados assina com a gravadora continental e grava, em 2 semanas, um disco que nunca mais iria sair da memória da música brasileira. 41 anos depois, Secos e Molhados – o álbum – influencia, faz cantar e passa aquela ideia de transgressão, mesmo em pleno século XXI. Às vezes podemos até nos perguntar : o que faz deste trabalho, algo tão atemporal e marcante? Uma das respostas pode ser a estética, o conceito e o bom gosto. Sim, o repertório era composto por poesias de Vinícius de Moraes e Manuel Bandeira e pelas letras que iam do caráter social ao amor escritas por João Ricardo e seu pai João Apolinário. Tudo servido em meio a um leque melódico que ia do fado ao rock em fração de segundos.

 

Secos e Molhados - 1973
Secos e Molhados – 1973

 

No Secos e Molhados, música e poesia ganhavam uma cara, um corpo e uma imagem. O que começou sem grandes intenções se tornou uma marca do grupo. Os figurinos super elaborados e maquiagens pesadas completavam o círculo criativo proposto pelos rapazes. Meio homens, meio animais, em tons escuros ou brilhantes, com peles ou penas, tudo isso somado à voz e interpretação poderosa de Ney Matogrosso. E lembre-se : em pleno governo Médici. Falar e agir fora do proposto por “eles”, era um problema. Mas não foi para o Secos e Molhados, afinal a faixa O Vira conquistou as inocentes criancinhas brasileiras e se você tem em torno de 40 anos já dançou, e muito! ,  essa música. Deve se lembrar também das imagens marcantes da apresentação do grupo no Maracanãzinho e de canções como Flores Astrais, Rosa de Hiroshima, El Rey, Fala e Sangue Latino. Basta escutar esse álbum com cuidado para perceber a complexidade dos arranjos, os timbres multicoloridos e a liberdade criativa que esses caras esbanjavam. Uma obra de arte completa cheia de poesia, música, teatro e dança.

 

Homem-bicho-música-teatro
Homem-bicho-música-teatro

 

Se você andava meio esquecido, ou esquecida, deste disco aproveite seu aniversário de 41 anos para refrescar sua memória musical. Com certeza alguns detalhes vão te surpreender !

Aqui no Link Sonoro você confere a faixa Fala.

Até a próxima!😀