Um do aniversários mais celebrados este ano é o de Caetano Veloso. São 70 anos dos quais mais de 40 foram dedicados a música, a poesia, ao cinema e ao Brasil. Sim, o baiano divide opiniões, mas não há como negar : Caetano é importante para o país. Afinal, em meio a tantos autos e baixos nos cenários político, econômico, social e cultural pelos quais passamos, ele colocou sua arte a serviço da liberdade, aquela que retrata a realidade de um tempo, de um povo e de sua história. Do amor a censura, do frio londrino ao calor da Bahia, da tecnologia a filosofia, tudo movimenta a criatividade de Cae. Toda essa história não poderia deixar de ganhar diversas homenagens. Uma delas foi o álbum A Tribute To Caetano Veloso, projeto de Peter Ralph lançado pelo gravadora Universal Music  que traz em seu elenco, e repertório, uma diversidade típica de um dos maiores cameleões de nossa MPB.

 

A Tribute To Caetano Veloso

 

Em A Tribute To Caetano Veloso os altos e baixos são inevitáveis, mas a força da poesia de Veloso é grande e estão lá as diversas caras do baiano. A primeira música do disco já nos desperta a curiosidade pelo o que vem pela frente. A banda The Magic Numbers mergulha na sutileza melódica de You Don’t  Know Me e cria um ambiente delicado e aconchegante com seus arranjos. Tulipa Ruiz empresta sua voz para Da Maior Importância, faixa que já vem apresentando em seus shows desde 2010. Seu Jorge se une a Toninho Horta e Arismar Espírito Santo para interpretar Peter Gast, criando um equilíbrio perfeito entre seu canto e o instrumental elaborado e rico de Toninho e Arismar. E Mariana Aydar, com seu cantar orgânico e intenso, se entrega a Araçá Blue. É claro, esses são alguns nomes brasileiros que marcaram presença em A Tribute To Caetano Veloso. Ainda tem Marcelo Camelo, Luísa Maita, Mutantes, Céu, Qinho e Ana Moura.

 

Mariana Aydar : canto de corpo e alma em Araçá Blue

 

A “ala internacional” do álbum também é bem diversa e traz, além do já citado The Magic Numbers, Beck navegando na densa e cinematográfica Michelangelo Antonioni Chrissie Hyde, ao lado de Moreno Veloso, Kassin e Domênico, flutuando em The Empty Boat e Devendra Banhart na companhia de Rodrigo Amarante  em uma versão minimalista para Quem Me dera. O espanhol Miguel Poveda e o uruguaio Jorge Drexler também apresentam suas versões para Caetano. Miguel em Força Estranha e Drexler em Fora da Ordem. Homenagem e homenageado mais global impossível.

 

Cae 70 : ainda tem muita música fervilhando nesse olhar

 

Vale à pena se deixar levar pela proposta de Peter Ralph e deste time eclético de músicos. A vasta obra de Caetano Veloso é um prato cheio de sonoridades e histórias mil. Então uma boa viagem sonora para você!

Aqui no Link Sonoro você confere The Magic Numbers com You Don’t Know Me.

 

Anúncios