O ano de 2012 chegou embalado pelo som de Luiz Gonzaga, afinal, se estivesse vivo, o Rei do Baião estaria completando 100 anos. Pelo país inteiro, homenagens mantém viva a memória do artista que levou a cultura e tradição do nordeste, e seu povo, para todo o Brasil. Em Belo Horizonte, a 2ª edição de 2012 do projeto Compositores.BR, levou para o palco do Sesc Palladium a dupla Iara de Andrade e Sarah Assis e Elba Ramalho. Dois shows que exploraram o melhor do universo de Gonzagão.

 

Gonzagão, Rei do Baião e da música brasileira

 

Para Iara e Sarah ficou a missão de transportar toda a energia do acordeon de Luiz Gonzaga em um show totalmente instrumental. Fácil! Artistas habilidosas e entrosadas, a dupla fez literalmente um “esquenta” de primeira qualidade. No repertório Vida de Viajante, Sabiá, Asa Branca e Estrada do Canindé, joias do cancioneiro de Gonzagão que as meninas navegaram com muita propriedade em seus acordeons, deixando público afinado para show de Elba Ramalho.

 

Iara e Sarah, astral nas alturas e baião de primeira

 

Elba Ramalho teve em Luiz Gonzaga um dos seus “mestres musicais”. O som, o nordeste, o forró, as indas e vindas de um povo que sempre lutou contra a seca, uniam a música destas duas feras. Em 2002 Elba lançou Elba Canta Luiz, 13 faixas irresistíveis do Rei do Baião. Foi na onda deste trabalho que a cantora apresentou, no Compositores.BR, um show contagiante e cheio de histórias memoráveis. O início da carreira como baterista de uma banda de rock, a nascimento do filho na Paraíba – que aconteceu em meio a um festa recheada de forró na casa da irmã e com a presença de Gonzagão – e os constantes esquecimentos de letras que canta há décadas, se misturavam com faixas como Imbalança, Assum Preto, Pagode Russo e Qui Nem Jiló. Acompanhada por uma banda poderosa, Elba levantou a plateia que se esqueceu das cadeiras do teatro, cantando e dançando por quase duas horas.

 

Elba Ramalho e sua energia contagiante

 

A importância de Luiz Gonzaga para a construção da música brasileira não é segredo para ninguém – e em breve vai ganhar um post só pra ele aqui no Link – e Elba Ramalho sabe disso como ninguém. Como ela mesma disse no palco : “LUIZ!!!! O baião venceu!!!” . Com certeza, a música que, independente da época ou estilo, faz o público cantar em qualquer lugar do país, é uma música vitoriosa, gravada na memória afetiva do seu povo.

Mês que vem tem mais Compositores.Br e Antônio Maria terá sua obra visitada por Fafa de Belém e Cléber Alvez Trio, agora é só aguardar.

Aqui no Link Sonoro você confere Elba Ramalho cantado a faixa Danado de Bom de Luiz Gonzaga.

Até a proxima!