Que as décadas de 1960 e 1970 foram particularmente criativas e que grandes mudanças iam surgindo na sonoridade das composições da época, não é segredo para ninguém. A bossa nova se firmou como o grande carro abre-alas destas novidades. O samba ganhou um andamento mais suave e gingado e os arranjos de João Gilberto, eram de dar nó nos dedos de qualquer violonista. Numa outra banda o rock ingênuo de Cely Campelo abria as portas para a Jovem Guarda. Gil nos apresentava a psicodelia dos Mutantes e Tom Zé. E paralelo a tudo isso, tinha a turma do funk-soul-samba-rock, que  vinha ganhando espaço à cada disco de Jorge Ben Jor, Tim Maia e grupos bacanérrimos como Dom Salvador Trio. Aliás, você conhece o trabalho deste pianista genial? Então aqui começa nosso papo.

 

João Gilberto e sua posições “aranhosas” para a bossa nova

 

Dom Salvador começou sua carreira no início dos anos 1960 e como a maioria dos jovens da época buscou na bossa nova o caminho para seus primeiros acordes na cena musical. Seu piano acompanhava bambas como Elis Regina, Elza Soares e Jorge Ben Jor e os trios que criou – Rio 65 e Dom Salvador Trio – chamavam a atenção pelo aspecto diferente de seus arranjos. Claro, Dom temperava sua MPB com doses generosas de funk e jazz, absorvendo sem medo a influência da música negra norte-americana.

 

Dom e Elis, dois jovens cheios de música na cabeça

 

Em 1969 chegava às lojas Dom Salvador, álbum que levava o nome do músico e mostrava para artistas e público um funk-soul com cara de Brasil e jeito de samba. Totalmente instrumental, o disco traz em seu repertório os mais variados temas. Asa Branca de Luis Gonzaga ganhou uma cara altamente soul, País Tropical de Jorge Ben Jor leva um arranjo de piano de primeira e a super romântica Cantiga Por Luciana, de Edmundo Souto e Paulinho Tapajós, encerra o álbum com leveza e suavidade. Vale destacar também Folia de Reis, Sambaloo e Be By My Side, swing puro!

 

Dom Salvador de 1969, uma raridade

Dom Salvador é um destes discos difíceis de se encontrar nas prateleiras. É preciso uma boa dose de paciência e muita pesquisa no mercado paralelo do vinil. Mas a web é uma grande aliada dos ouvidos curiosos e com uma navegada rápida na rede você encontra essa pérola para audição. Corre lá!

Aqui no Link Sonoro você confere a faixa Sambaloo.

Até a próxima!

 

Anúncios