Com total liberdade de criação, foi assim que a cantora Roberta Sá trabalhou no 5º álbum de sua carreira Segunda Pele, lançado dia 24 de janeiro. Mais madura e segura dos rumos musicais que queria seguir, apresenta ao público um CD que trafega sem preconceitos ou tabus por temas, estilos e nuances sonoras diversas, tudo muito bem amarrado pela produção de Rodrigo Campello.

 

Roberta Sá - Segunda Pele

 

A voz delicada de Roberta dá vida para as composições de Dudu Falcão, Lula Queiroga, Caetano Veloso, Pedro Luis e Jorge Drexler, que também canta com a moça na faixa Esquirias, além de contar com a participação da Orquestra Criola de Humberto Araújo, isso só pra citar alguns bambas que participaram de Segunda Pele. São marcinhas, baladas, sambas, frevo e ritmos africanos, aqui bem representados pela Kora instrumento típico de Mali ( também usada no trabalho mais recente de Arnaldo Antunes e Edgar Scandurra, já falamos dele lembra?), que aumentam o vigor do caldeirão sonoro da cantora.

 

Jorge Drexler, uma das presenças ilustres em Segunda Pele

 

Do alto dos seus 30 anos Roberta Sá agora deixa de lado a moça romântica e abre espaço para a mulher que quer abrir novos caminhos e alçar voos inovadores na sua jornada musical. Talvez daí o título Segunda Pele, como diz a própria Roberta “Acho que estou mais direta, segura, clara. É como se a pele antiga fosse descamando, para dar lugar a uma nova, uma segunda pele”.

 

Direta, segura e clara, a nova "pele" de Roberta Sá

 

E tem temporada chegando por aí, dia 01 de março o Teatro Castro Alves recebe o primeiro show da turnê Segunda Pele que depois segue para Recife e Natal, dias 3 e 4 respectivamente. E a agenda é grande, ainda bem! Para conferir se a artista vai passar pela sua cidade ou conhecer mais da biografia, discografia, redes sociais , vídeos e fotos é só acessar o site www.robertasa.com.br .

 

Muito ensaio para a turnê que vem por aí

 

Aqui no Link Sonoro você fica com a faixa O Nêgo e Eu composição de João Cavalcanti.

Até a próxima!