2011 foi um ano e tanto para Arnaldo Antunes, teve o álbum Ao Vivo Lá Em Casa (sucesso absoluto com direito ao prêmio de Melhor DVD no Prêmio de Música Brasileira), as marcantes apresentações no Abril Pro Rock e Rock In Rio (ao lado de Eramo Carlos), o programa Grêmio Recreativo na MTV, indicação ao Grammy Latino e ainda sobrou tempo para trabalhar no projeto A Curva Da Cintura.

Arnaldo Antunes, Edgard Scandurra e Toumani Diabaté – A Curva da Cintura

A parceria musical de Arnaldo Antunes e Edgard Scandurra já vem de longa data e de vários shows e CD’s. Nos últimos tempos uma série de apresentações minimalistas (voz, guitarra e bumbo eletrônico) começaram a abrir caminho para A Curva da Cintura, trabalho que leva o nome dos dois e traz composições que foram fruto desta convivência musical. Na verdade nome dos três porque no meio do caminho os rapazes toparam com a Kora ( harpa de 21 cordas com origem na África Ocidental) de Toumani Diabaté. Um convite para dividir o palco com músico de Mali no Festival Back2Balck em 2010 no Rio de Janeiro foi o ponto de partida para o “amor sonoro à primeira vista”.

Diabaté e sua Kora inspirada

O álbum teve a produção de Gustavo Lenza e todo o processo de gravação foi acompanhado de perto pelas câmeras de Dora Jobim, o que rendeu um documentário que acompanha o CD. A presença de Toumani e os 15 dias que os músicos passaram em Mali, numa troca de culturas e músicas, deram ao trabalho um sonoridade rica e diversa. A palavra objetiva de Arnaldo e a guitarra firme de Scandurra somadas aos elementos africanos tradicionais criam um clima totalmente novo na carreira os músicos.

Arnaldo e Scandurra, parceria longa e criativa

No repertório além das parcerias Antunes/Scandurra tem também a presença de Paulo Miklos e Liminha em Grão de Chãos, uma versão para Serge Gainsbourg em Meu Cabelo e composições de Diabaté como Rio Seco onde o músico mostra toda sua genialidade. A Curva da Cintura é um álbum sem nenhum tipo de fronteira, a música que está lá pode vir de qualquer lugar e por isso mesmo pode estar em qualquer território. Vale à pena aceitar o convite deste super trio para essa viagem sonora e se deixar levar por este universo cheio surpresas!

Aqui você confere a faixa Ir,Mão de Arnaldo Antunes e Edgard Scandurra.

Até a próxima!